Ficha do produto
Suicídios Exemplares
Código: 79357
Última edição: maio de 2013
N.º de páginas: 184
Editor: Assírio & Alvim
ISBN: 978-972-37-1700-6
Em stock - Envio imediato
PÁGINAS
 

Sobre o livro

Sinopse
Em Suicídios Exemplares a ideia de se matar torna-se a saída para as deceções ou ausências nas vidas dos personagens. Contudo, acontece sempre alguma coisa que altera o desfecho esperado. Com narrativas cheias de imaginação, subtileza e inteligência, a obsessão pelo suicídio acaba, paradoxalmente, por afastar a tentação da morte, tornando-se num incentivo para a vida e transformando positivamente a ação dos heróis deste livro.

«Há uns anos começaram a surgir uns misteriosos graffiti nas paredes da cidade de Fez, em Marrocos. Descobriu-se que eram traçados por um vagabundo, um camponês emigrado que não tendo conseguido integrar-se na vida urbana para se orientar começara a marcar os itinerários do seu próprio mapa secreto, sobrepondo-os à topografia da cidade moderna que lhe era alheia e hostil.
A minha ideia, ao iniciar este livro contra a vida alheia e hostil, é agir de modo semelhante ao do vagabundo de Fez, ou seja, tentar orientar-me no labirinto do suicídio marcando o itinerário do meu próprio mapa secreto e literário e esperar que este coincida com aquele que tanto atraiu o meu personagem favorito, esse romano do qual Savínio na Melancolia hermética nos conta que, a traços largos, a princípio viajava sumido na saudade, mais tarde foi invadido por uma tristeza muito humorística, procurou depois a serenidade helénica e finalmente — "Tentem, se puderem, deter um homem que viaja com o suicídio na lapela", dizia Rigaut — deu uma digna morte a si mesmo, e fê-lo de um modo ousado, como protesto por tanta estupidez e na plenitude de uma paixão, pois não desejava diluir-se obscuramente com a passagem dos anos.»

Suicídios Exemplares de Enrique Vila-Matas

Detalhes do produto


Suicídios Exemplares de Enrique Vila-Matas

Ano de edição ou reimpressão: 2013

Editor: Assírio & Alvim

Idioma: Português

Dimensões: 147 x 205 x 15 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 184

Classificação: Romance

 

Outros livros

Bibliografia

2016  Assírio & Alvim
2016  Assírio & Alvim
2015  Assírio & Alvim
2015  Assírio & Alvim
2014  Assírio & Alvim
2014  Assírio & Alvim
2014  Assírio & Alvim
Enrique Vila-Matas nasceu em Barcelona em 1948. Em 1968 foi viver para Paris, auto exilado do governo de Franco e à procura de maior liberdade criativa. O apartamento onde se instalou foi-lhe alugado pela escritora Marguerite Duras. Durante esse anos subsistiu realizando pequenos trabalhos como jornalista para a revista "Fotogramas", e chegou a colaborar como figurante num filme de James Bond.
Vila-Matas publicou o seu primeiro livro, "La Asesina Ilustrada", em 1977, e desde então não mais deixou de escrever porque, de acordo com o que o próprio afirmou, "escrever é corrigir a vida, é a única coisa que nos protege das feridas e dos golpes da vida."
Com a publicação de "História Abreviada da Literatura Portátil" começou a ser reconhecido e admirado no âmbito internacional, especialmente nos países latino-americanos e Portugal.
As suas obras são uma mescla de (...)