POEMA DO DIA
21 de Abril de 2015
Cartinha Aberta ao Major Otelo
Saraiva de Carvalho
O major Otelo Saraiva de Carvalho diz-nos que só aceitará «a candidatura por uma verdadeira imposição popular».
Raul Rego, in A Luta, 10.5.76

«Imposição popular»,
major Otelo, jamais!
Nos versos, o pé quebrar
não faz mal, vem nos jornais…

Pé quebrado na política,
mais tempo leva a soldar.
Aos que lhe fazem requebros,
mande-os altoduquear.

Sua página está escrita
e dela guarda memória
o povo, que não impõe
as estórias à história.

Em vinte e cinco de Abril
sua página foi escrita.
Não há rasura possível.
É uma página limpa.

E uma página linda,
Otelo, meu capitão!
Que mais quererá ainda
com a palavra «imposição»?

Que venha a vaga de fundo
que o há-de levar ao cume
do tal poder popular?
Presidente, dê-me lume,
vamos mas é charutar…


Alexandre O’Neill (1924-1986)
Anos 70 – poemas dispersos
(edição de Maria Antónia Oliveira e de Fernando Cabral Martins, prefácio de Vítor Silva Tavares, desenhos de Luis Manuel Gaspar)