2020-08-02

Ao Sono

Partilhar:

Carneiros já contei e já lá vão;
No som da chuva, espelhos de água, prados,
No som de abelhas, mar e vento, brados
De rios, puros céus e verde chão;
Pensei em tudo à vez; foi tudo em vão!
E em breve os passarinhos acordados
No meu jardim, soltando os seus trinados,
E os cucos, melancólicos que são!
De ontem e antes de ontem tu te adias,
E não te venço, Sono, pla calada:
Não gastes outra noite de energias:
Sem Ti de que me serve a madrugada?
Oh vem, feliz cancela entre dias,
E mãe da mente sã não ensonada!

William Wordsworth
Poemas Escolhidos
(tradução de Daniel Jonas)

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK