2019-05-03

O Nu na Antiguidade Clássica e Antologia de Poemas sobre a Grécia e Roma

Ensaio e poemas de Sophia nos cem anos do seu nascimento

Partilhar:

No ano em que se celebra o centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen, a Assírio & Alvim publica o livro O Nu na Antiguidade Clássica e Antologia de Poemas sobre a Grécia e Roma, que chega às livrarias a 9 de maio.

Foi em 1975 que Sophia publicou o seu magistral ensaio sobre a arte e o corpo na antiga Grécia, O Nu na Antiguidade Clássica, a que acrescentaria em edição posterior um capítulo dedicado aos bronzes de Riace, entretanto encontrados. A obra que agora se publica, com edição e notas de Maria Andresen de Sousa Tavares, inclui também uma antologia de poemas da autora dedicados à antiguidade clássica.
O prefácio é assinado por José Pedro Serra, que nos diz: «O texto que agora se reedita não é uma história da arte grega, nem a isso se propõe; não é igualmente um texto de académica erudição, procurando inserir-se e porventura dilatar o largo caudal da tradição universitária. Embora nobre, tal não constitui a sua intencionalidade primordial. O Nu na Antiguidade Clássica ergue-se a partir de intuições nucleares, ardentes fachos concedidos pelos deuses, intuições cerzidas e estendidas em abissais vivências, em que o épico resplendor do Sol se mistura com o abissal e trágico canto da Esfinge.»

Este livro será apresentado a 22 de maio, às 17:30, por Maria Andresen e José Pedro Serra, no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, em Lisboa.

SOBRE A AUTORA

Sophia de Mello Breyner Andresen nasce a 6 de novembro 1919 no Porto. Entre 1936 e 1939 estuda Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publica os primeiros versos em 1940. Participa ativamente na oposição ao Estado Novo e é eleita, depois do 25 de abril, deputada à Assembleia Constituinte. É uma das maiores poetas de língua portuguesa e recebeu entre outros, o Prémio Camões 1999, o Prémio Poesia Max Jacob 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana. A sua obra está traduzida em várias línguas. Faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK