2020-09-10

Obra poética de Luís Miguel Nava reunida num só volume

Um quarto de século depois do desaparecimento do autor, é chegada a hora de reapresentar a sua obra poética. Edição da Assírio & Alvim inclui vários textos inéditos

Partilhar:

Após um longo hiato editorial, é publicada a Poesia de Luís Miguel Nava, numa cuidada edição preparada por Ricardo Vasconcelos, autor do livro Campo de Relâmpagos — Leitura do excesso na poesia de Luís Miguel Nava, também publicado pela Assírio & Alvim há alguns anos. Para além de incluir toda a obra publicada pelo próprio autor, entre 1979 e 1994, este volume inclui vários outros textos inéditos e dispersos.

 

O livro estará disponível nas livrarias a 10 de setembro.

 

«Era há muito desejada a reedição da obra de Luís Miguel Nava, desaparecida das livrarias há vários anos, apesar do interesse que nela continua a existir não só em Portugal, onde os seus livros se esgotaram sucessivamente, mas também no Brasil. A relevância da edição da Poesia que agora se apresenta é de assinalar por não só incluir todos os poemas que o autor publicou em vida, mas também por trazer a público um conjunto muito substancial de textos inéditos ou parcialmente inéditos […], que são apresentados devido à sua qualidade e ao facto de contribuírem para uma compreensão mais global da escrita de Nava.»

Do Prefácio

 

ATRAVÉS DA NUDEZ

 

Este garoto é fácil compará-lo a um campo de relâmpagos

encarcerando um touro. Através da nudez vêem-se os astros.

É onde o poema interioriza

a sua própria hipérbole, a paisagem.

 

Movem-se os tigres como câmaras na areia, prontos eles

também a deflagrarem. A manhã

espanca a praia, é impossível descrevê-la sem falar

dos fios deste poema

que a cosem com a paisagem

 

O autor

 

Luís Miguel Nava nasceu em Viseu, a 29 de setembro de 1957. Estuda Filologia Românica na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e após a conclusão do curso faz um mestrado e trabalha como assistente nessa faculdade entre 1981 e 1983, ano em que parte para Oxford, onde exerce as funções de leitor de português. Muda-se para Bruxelas em 1986, aí trabalhando como tradutor da então Comunidade Económica Europeia. Morre nessa cidade em maio de 1995, assassinado no seu apartamento. É o autor de uma obra poética singular, bem como de diversos livros de ensaio, já publicados pela Assírio & Alvim no volume Ensaios Reunidos (2004).

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK