2019-08-14

Ondas gravitacionais: teorias

Partilhar:
E vejo-me parada, sentada
a esta mesa,
que porventura já se repetiu

É luz que se demora, ou é o nosso olhar
que a configura?

Os anos traduzidos
nesta língua nossa, os milhões de anos-luz
transformados em ondas que devoram
o espaço, o fazem abater-se
e elevar-se?

É raro o que se viu
e caro aos nossos olhos
este acerto, mais desacerto largo
e de mistério

Uma harmonia? Deus?
Ou o amor em diverso formato:

Do tempo: outro hemisfério?

Ana Luísa Amaral
What’s in a Name

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK