2019-01-12
A Viola da Alfama
Viola triste da feudal Alfama,
berço godo de heróis, que amaram riscos!…
Lisboa põe-te ao peito, e canta e exclama,
— como nos tempos dos solaus mouriscos.

O moço Egas Moniz, sem tons ariscos,
aqui ternos solaus tangeu à dama,
por esses turvos becos da moirama,
em que hoje há vis alfurjas com petiscos.

Bastas vezes aqui os arrabis
dos Infanções, Gardingos, e Alvazis,
se desataram em chorosos ais…,

para as adufas das preciosas moiras,
as quais namoriscavam como as loiras
— e piscavam seus olhos orientais.

Gomes Leal (1848-1921)
Mefistófeles em Lisboa — e outros humorismos poéticos
(edição de José Carlos Seabra Pereira)
Partilhar:
Mefistófeles em Lisboa
Mefistófeles em Lisboa
Gomes Leal

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK