Estranha forma de vida (eBook)

Formatos disponíveis
10,99€ I
6,59€ I
-50%
COMPRAR
-50%
10,99€ I
6,59€ I
COMPRAR
I 40% DE DESCONTO IMEDIATO + 10% EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata

SINOPSE

Cyrano — assim o chamam aqueles que com ele têm confiança por causa do seu exagerado nariz — é escritor de ofício e herdeiro do incontido afeto pela espionagem que, durante gerações, foi cultivado na família. Vigia os vizinhos do bairro para documentar a novela em que está a trabalhar e investiga as semelhanças entre a escrita e a arte de averiguar. Ao mesmo tempo, regressa uma e outra vez àquele que foi o dia mais importante da sua vida, aquele em que teve de escolher entre um amor eterno e um passageiro, entre uma existência conservadora e uma outra, extraordinariamente revolucionária.

«[…] Quis contar a jornada de um escritor que espia, porque espiar parecia-me — como por outro lado é óbvio — um ofício muito parecido com o da literatura. Essa ideia de escrever a história de um escritor que tem uma tradição familiar de espionagem surgiu a partir da capa do primeiro número da revista barcelonesa Lateral, um dossier sobre espionagem e literatura. Encontrei o título do livro por acaso, no aeroporto de Lisboa, na capa de um disco da Amália Rodrigues onde ela aparecia muito jovem e bonita, e isso fez com que o título colocado ao lado da sua foto me parecesse ainda mais bonito e resplandecente. Sim. A combinação — no momento justo — entre a beleza da cantora e a graça do título Estranha Forma de Vida foi decisiva. Todos os escritores sérios, digamos, todos os verdadeiros escritores, levam uma estranha forma de vida. Quis aprofundar esta ideia. […]»
Enrique Vila-Matas
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Estranha forma de vida (eBook)
ISBN: 978-972-37-1860-7
Edição/reimpressão: 10-2016
Editor: Assírio & Alvim
Código: 68640
Coleção: Peninsulares
Idioma: Português
Páginas: 128
Tipo de Produto: eBook
Classificação Temática: eBooks > eBooks em Português > Literatura > Romance
Enrique Vila-Matas nasceu em Barcelona em 1948. Em 1968 foi viver para Paris, autoexilado do governo de Franco e à procura de maior liberdade criativa. O apartamento onde se instalou foi-lhe alugado pela escritora Marguerite Duras. Durante esse anos subsistiu realizando pequenos trabalhos como jornalista para a revista "Fotogramas", e chegou a colaborar como figurante num filme de James Bond.
Vila-Matas publicou o seu primeiro livro, "La Asesina Ilustrada", em 1977, e desde então não mais deixou de escrever porque, de acordo com o que o próprio afirmou, "escrever é corrigir a vida, é a única coisa que nos protege das feridas e dos golpes da vida."
Com a publicação de "História Abreviada da Literatura Portátil" começou a ser reconhecido e admirado no âmbito internacional, especialmente nos países latino-americanos e Portugal.
As suas obras são uma mescla de ensaio, crónica jornalística e novela. A sua literatura, fragmentária e irónica, dilui os limites entre a ficção e a realidade. Desenvolveu uma ampla obra narrativa que se inicia em 1973 e que, até à data, foi traduzida para nove idiomas. Atualmente é um dos narradores espanhóis mais elogiados pela crítica nacional e internacional, ainda que os prémios e o reconhecimento em Espanha tenham chegado tardiamente.
Tradução e adaptação de www.Escritores.org
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK