Esquecimento e Fantasma

Esquecimento e Fantasma

ISBN: 978-972-37-0267-5
Edição/reimpressão: 04-1991
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78251
ver detalhes do produto
9,00€ I
-10%
COMPRAR
-10%
9,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I dias

SINOPSE

"Tudo começa quando, no dia 31 de Agosto de 1898, Freud decide descansar um pouco nas costas no Adriático. Quando, em amena cavaqueira no carro de um amigo lhe quer descrever uns frescos (Fim do Mundo e Juízo Final) duma capela, na catedral de Orvieto, Freud não consegue lembrar-se do nome próprio do autor. Todavia, lembra-se com invulgar nitidez do auto-retrato do pintor (Luca Signorelli), nitidez essa que desaparece quando, passado um dia de insistentes e infrutíferas tentativas para se lembrar, alguém o consegue informar do nome e libertá-lo de tal tormento.
E é aqui que começa uma interessante teoria sobre o mecanismo do esquecimento. [...]"
(José Rosa, Brotéria, volume 137, Dezembro de 1993)

Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Esquecimento e Fantasma
ISBN: 978-972-37-0267-5
Edição/reimpressão: 04-1991
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78251
Idioma: Português
Dimensões: 4 x 191 x 5 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 80
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Psicanálise
Sigmund Freud nasceu no dia 6 de maio de 1856 em Freiberg, no Império Austro-Húngaro, numa família de tradição judaica. Muda-se com a família para Viena com apenas 4 anos de idade, e lá viverá até à ocupação alemã de 1938.
Estudante aplicado e ambicioso, entra para a faculdade de Medicina no ano de 1873, terminando o curso em 1881. Entretanto conhece Josef Breuer, com quem discute a hipnose. No ano de 1885 desloca-se a Paris para estagiar com Jean-Martin Charcot, um neurologista conhecido por toda a Europa pelos seus estudos sobre a histeria e o uso da hipnose. No ano seguinte Freud regressa a Viena e casa com Martha Bernays.
Abre um consultório particular no qual usa a hipnose na cura dos seus pacientes. A publicação da sua "Interpretação dos Sonhos" data de 1900. Com esta obra Freud apresenta ao público uma descrição sobre o inconsciente da mente humana. Dois anos mais tarde é nomeado Professor "Extraordinarius" da Universidade de Viena e reúne à sua volta um grupo de discípulos com quem, em 1908, forma a "Sociedade Psicanalítica de Viena".
Incontornáveis são os seus estudos e teorias sobre a sexualidade, com os quais chocou a sociedade a partir de 1905. Com 67 anos de idade é-lhe diagnosticado um cancro, que tenta curar com sucessivas operações nos 16 anos seguintes.
Freud vê os seus livros serem queimados na praça pública em Berlim, depois da ascensão de Hitler ao poder. Com a anexação da Áustria pela Alemanha, foge com a mulher para Londres, onde vem a morrer de cancro, no dia 23 de setembro de 1939.
Ver Mais