Lisboaleipzig

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
ISBN: 978-972-37-1772-3
Edição/reimpressão: 06-2014
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79390
ver detalhes do produto
17,70€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

E Aossê [Fernando Pessoa]. Sempre atravessando Lisboa, neste dia em que não nos é permitido encontrarmo-nos, pois eu permaneço aqui. Subo para ir buscar os seus passeios no Livro do Desassossego, e encontro-me subitamente a três no patamar. Bach toca órgão no exterior, no lugar em que a Praça de Herbais é mais monótona. Toca para mim, e para ele, com um relâmpago de amizade nas veias. Não sabe nada destes portugueses, que pedem deuses num país estrangeiro. Não sabe que somos portugueses, somos irmãos por quem teme. «Um dos meus passeios predilectos», diz Aossê, «nas manhãs em que temo a banalidade do dia que vai seguir como quem teme a cadeia…»
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

uma leitura diferente
MLL | 2020-10-08
Foi a primeira obra que li da Maria Gabriela Llansol e surpreendeu-me pela positiva.
Deste lado e daquele
Maria Teresa Meireles | 2014-12-05
A ponte entre margens que não o são. As cidades e os nomes como locais de ficção.. Maria Gabriela exercitando a sua escrita e o seu universo de estranheza e fulgor(es)

DETALHES DO PRODUTO

Lisboaleipzig
ISBN: 978-972-37-1772-3
Edição/reimpressão: 06-2014
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79390
Idioma: Português
Dimensões: 147 x 205 x 26 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 376
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Poesia
Maria Gabriela Llansol nasceu em Lisboa em 1931. É apontada por muitos como um dos nomes mais inovadores e importantes da ficção portuguesa contemporânea. Levando às últimas consequências a criação de um universo pessoal que desde os anos 60 não tem paralelo na literatura portuguesa, a obra de Maria Gabriela Llansol estilhaça as fronteiras entre o que designamos por ficção, diário, poesia, ensaio ou memórias. Faleceu em 2008.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK