Mendel dos Livros

Mendel dos Livros

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
11,00€I
-10%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
24H
EM
STOCK
11,00€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H

SINOPSE

Esta novela foi escrita em 1929 e publicada, em folhetim, no jornal diário vienense Neue Freie Presse, de que Zweig era colaborador permanente. Narra-se aqui a história de um judeu ortodoxo galiciano, estabelecido há anos em Viena como alfarrabista/vendedor de livros ambulante, e cujo único interesse eram os livros que comprava e vendia a universitários e académicos de Viena.

Esta história constitui, espantosamente, a antecipação em mais de uma década do definhamento do próprio autor: a metáfora de um escritor, «cidadão europeu», pacifista empenhado, entregue de corpo e alma, como o próprio Mendel o era, aos seus queridos livros, à criação de uma obra literária europeia com características universais, mas que, vítima da barbárie nacional-socialista, perde tudo, isto é o seu país, a sua língua, os seus leitores da língua alemã para quem escrevia e o próprio sentido da vida.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

O Mendel dos Livros
Pedro M. |2019-05-07
Um livro sobre a fragilidade da cultura em relação ao obscurantismo e à violência, de um autor que defendeu, até ao limite da sua "Declaração", que a cultura seria o caminho da elevação humana.
Boa escrita, mas...
Lúcia F. |2018-10-14
Este livro não me disse nada. Achei que o autor disse muitas vezes quase o mesmo ao longo das páginas. Eu reduzia o livro a menos de metade. Não quero retirar o mérito à escrita, que é bastante boa. Mas conto ou novela, não sei bem o que lhe chamar, não me cativou.

DETALHES DO PRODUTO

Mendel dos Livros
ISBN:978-972-37-1781-5
Edição/reimpressão:12-2017
Editor:Assírio & Alvim
Código:79393
Idioma:Português
Dimensões:117 x 185 x 8 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:88
Tipo de Produto:Livro
Stefan Zweig nasceu a 28 de novembro de 1881 em Viena e é um dos mais importantes autores europeus da primeira metade do século XX. Dedicou-se a quase todas as atividades literárias: foi poeta, ensaísta, dramaturgo, novelista, contista, historiador e biógrafo. De ascendência judaica, empreendeu em 1934 um exílio voluntário da Áustria, então sob domínio do regime fascista de Dollfuss (austrofascismo), e viveu na Inglaterra, nos Estados Unidos da América e no Brasil, onde se viria a suicidar em 1942. Da sua extensa obra, destacam-se as novelas Amok (1922) e Confusão de Sentimentos (1927), a biografia Magalhães, o Homem e o seu Feito (1937), o ensaio Brasil, País do Futuro (1941) e a autobiografia O Mundo de Ontem (1942). A Novela de Xadrez foi a sua obra derradeira, concluída pouco antes do seu suicídio, a 22 de fevereiro de 1942.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK