No Brando Rumor da Vida

No Brando Rumor da Vida

ISBN: 978-972-37-0806-6
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78503
ver detalhes do produto
15,50€ I
-10%
48H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
48H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
15,50€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - envio até 48 horas
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Sandro Penna nasceu em 1906, em Perugia, e morreu em 1977, em Roma.

"[…] Na sua poesia, reflecte-se, ao mesmo tempo, a infinidade do universo e o tempo em que vivemos, disperso, discordante e incoerente, tal como o céu e as montanhas e as cidades se reflectem e passam nas águas dos rios. […]
este poeta deu-nos apenas a sua individualidade solitária, oferecendo-no-la, para que cada um pudesse encontrar-se a si mesmo. Não se preocupou em exprimir ódio e cansaço pela actual condição humana, pelo contrário, aceitou-a como se fosse impossível imaginar uma realidade diferente da que lhe coubera, e dado a sua natureza ter sido criada para celebrar e festejar, em todo o lado e em todos os instantes, os bens do universo. […]"
(Natalia Ginzburg)

Agora a tua voz desaparecerá.
E amanhã cairá também a tua flor.
E nada mais virá. Talvez a vida
se apague num fogo de astros em amor.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

No Brando Rumor da Vida
ISBN: 978-972-37-0806-6
Edição/reimpressão: 09-2011
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78503
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 204 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Livros > Literatura > Poesia

sobre Sandro Penna

Nasceu em Perugia em 1906, cidade onde frequentou a escola comercial. Em 1929 partiu para Roma onde passou quase toda a sua vida. Por decisão própria teve sempre ocupações transitórias e de pouca importância, tendo vivido modestamente. Pobre e só, morreu em Roma em janeiro de 1977.
Publicou livros de poesia com uma certa regularidade, ao mesmo tempo que revia e antologiava as suas obras anteriores. Em 1939, publica em Florença o seu primeiro livro de poemas, "Poesie", e colabora com algumas revistas da época, como "Letteratura" e "Il Frontispizio". Em 1950 edita-se o seu segundo livro, "Appunti" e, em 1956, "Una strana gioia di vivere". No ano seguinte aparece a primeira compilação dos seus livros anteriores em "Poesie", de que aparecerá uma segunda edição anos mais tarde. Em 1973 publica também um livro de contos "Un po' di febbre" e, no final da vida, edita "L'ombra e la luce" (1975) e "Il viaggiatore insonne" (1977).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK