Perseguição (eBook)

Formatos disponíveis
9,99€ I
-10%
COMPRAR
-10%
9,99€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata

SINOPSE

Perseguição(1942) é o primeiro livro da longa produção poética de Jorge de Sena, cuja publicação a Assírio & Alvim inicia agora. Nesta sua primeira coleção de poemas, Sena parece libertar a poesia portuguesa de uma aparente asfixia trazida por Pessoa, reinterpretando o lugar do eu poético face ao mundo observado e subvertendo um certo sentimentalismo lírico:


Ah meu Deus! Se toda esta tristeza,

se toda esta consciência amarga do desprezo alheio,

se toda esta raiva contra mim,

se toda a melancolia que essa raiva me deixa,

são unicamente para que saia um poema…


Podes ter a certeza que o esmago.

Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Perseguição (eBook)
ISBN: 978-972-37-2186-7
Edição/reimpressão: 05-2021
Editor: Assírio & Alvim
Código: 67418
Idioma: Português
Páginas: 112
Tipo de Produto: eBook
Classificação Temática: eBooks > eBooks em Português > Literatura > Poesia
Jorge de Sena nasceu em Lisboa a 2 de novembro de 1919 e morreu em Santa Bárbara, na Califórnia, a 4 de junho de 1978. Licenciado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia do Porto, parte para o exílio no Brasil em 1959 e aí doutora-se em Letras e torna-se regente das cadeiras de Teoria da Literatura e de Literatura Portuguesa. Muda-se para os Estados Unidos da América em 1965, lecionando na Universidade de Wisconsin e, anos depois, na Universidade da Califórnia. Poeta, ficcionista, dramaturgo, ensaísta e tradutor, é considerado um dos mais relevantes escritores de língua portuguesa do século XX, autor de títulos como Metamorfoses (1963), Os Grão-Capitães (1976), O Físico Prodigioso (1977) e Sinais de Fogo (1979), este último considerado a sua obra-prima.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK