Poesia

Poesia

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
ISBN: 978-972-37-1324-4
Edição/reimpressão: 06-2008
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78818
ver detalhes do produto
8,00€ I
-10%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
24H
EM
STOCK
8,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«António Maria Lisboa nasce em Lisboa e a Lisboa vem a morrer depois de duas estadias em Paris, em 1949 e 1951, onde em vão procurará fixar-se, sem recursos próprios e carente de qualquer auxílio. Sobretudo, a segunda estadia ser-lhe-á fatal, pois parte de Portugal já doente e regressa com um pulmão destruído e o outro seriamente afectado.
Em qualquer país — e em qualquer época — a sua procura incessante "de um impossível realizado" "no acto mágico que somos", o "exceder-se de tal forma que não seja possível conceptuar-se", a recusa, quasi, ou como, de cátaro, em ingerir o alimento geral, seria propósito perigoso e difícil de manter. No entanto, o tempo vivido sob a Ditadura de Salazar, sob a qual "o ar era um vómito e nós seres abjectos" agravaria temivelmente os custos do seu propósito.
Desaparecido em plena juventude, António Maria Lisboa deixou um obra escassa mas nem por isso menos fulgurante. Preocupado com uma verdadeira aproximação às culturas exteriores à tão celebrada civilização ocidental, há na sua poesia uma busca incessante de um futuro tão antigo como o passado. Pode, e decerto deve, ser considerado o mais importante poeta surrealista português, pela densidade da sua afirmação e na "direcção desconhecida" para que aponta.»
Mário Cesariny

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Poesia
Daniel Ferreira | 2014-07-03
Panorama do movimento surrealista português a partir da figura de António Maria Lisboa. Autor de uma curta obra, porém vindoura.
Surrealismo
Diogo Pinto | 2013-08-10
Uma breve viagem ao surrealismo português, através da prosa, poesia e correspondência de António Maria Lisboa, é traçado um curto retrato do movimento em Portugal.

DETALHES DO PRODUTO

Poesia
ISBN: 978-972-37-1324-4
Edição/reimpressão: 06-2008
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78818
Idioma: Português
Dimensões: 121 x 190 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 240
Tipo de Produto: Livro
Nasceu em Lisboa no dia 1 de agosto de 1928 e frequentou o Ensino Técnico.
Amigo de Mário Cesariny, com ele escreveu "Afixação Proibida", um importante manifesto do surrealismo português que inicia este movimento em Portugal.
Apesar de inserida no surrealismo, a obra de António Maria Lisboa caracteriza-se por uma faceta ocultista e esotérica que a torna muito particular.
Morreu de tuberculose com apenas 25 anos, mas a sua obra não deixa de ser um marco na literatura portuguesa. Durante a sua curta vida, António Maria Lisboa acreditou sempre no Surrealismo como liberdade e poesia totais, como se pode depreender da sua escrita.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK