2019-09-13

A poesia reunida de José Agostinho Baptista

Partilhar:

A 19 de setembro chega às livrarias Epílogo, livro que reúne grande parte da obra publicada por José Agostinho Baptista ao longo das últimas quatro décadas. O poeta, um dos mais marcantes da poesia contemporânea portuguesa, fez, para esta edição, alterações importantes aos seus livros e eliminou três deles, tal como, nas suas palavras, «um jardineiro sábio mas tímido que aperfeiçoasse pela última vez a geometria e as cores do seu jardim».



DEDICATÓRIA
Este livro é dedicado a essas vagas luzes que
anunciavam a alegria,
e agora são alguém, um anjo, o caos e, no
meio do caos,
talvez o jovem doce tempo das tuas mãos.
Ainda és tu,
coração secreto à deriva pelos dias, o senhor
do meu canto.
Por ti cheguei e parto.
A minha casa é onde estás.

SOBRE O AUTOR

José Agostinho Baptista (Funchal, 1948) é um poeta português contemporâneo. Foi assíduo colaborador da imprensa escrita, particularmente no Comércio do Funchal e mais tarde em A República e no Diário de Lisboa, cujo suplemento «O Juvenil» o deu a conhecer como poeta. Desde então e ao longo dos livros entretanto publicados, a sua poesia tem sido reconhecida como uma das mais originais e importantes da atualidade em língua portuguesa. Simultaneamente, José Agostinho Baptista tem vindo a traduzir para português autores como Walt Whitman, W.B. Yeats, Tennessee Williams, Paul Bowles, Rabindranath Tagore, Enrique Vila-Matas, entre outros. Foi condecorado pelo Presidente da República com as insígnias de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, e pelo Presidente do Governo Regional da Madeira com a Medalha de Distinção. Grande parte da sua obra foi publicada na Assírio & Alvim.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK