2020-12-18

Ana Luísa Amaral vence Prémio Literário Vergílio Ferreira 2021

Instituído pela Universidade de Évora em 1997, para homenagear o escritor que lhe dá o nome, o prémio destina-se a galardoar anualmente o conjunto da obra literária de um autor de língua portuguesa relevante no âmbito da narrativa e/ou ensaio.

Partilhar:

O júri decidiu por unanimidade atribuir o galardão a Ana Luísa Amaral, «uma das mais relevantes poetisas da atualidade» que, na sua obra traduzida para diversas línguas, aborda «a memória e a vindicação do feminismo português». «Desdobra-se em áreas tão diversas como a teoria e a prática literárias, reunindo ainda, pelo diálogo que estabelece com a tradição clássica e contemporânea, um conjunto de qualidades que apresentam o melhor dos processos de identificação da nova sociedade portuguesa», sublinhou igualmente o júri.

 

António Sáez Delgado, professor da Universidade de Évora (UÉ), presidiu o júri constituído pelos docentes Ana Paula Arnaut (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra), Pedro Serra (Faculdade de Filologia da Universidade de Salamanca) e Cláudia Teixeira (UÉ), e pela crítica literária Anabela Mota Ribeiro.

 

Ana Luísa Amaral ensinou na Faculdade de Letras do Porto e tem um doutoramento sobre Emily Dickinson. É autora de mais de duas dezenas de livros de poesia e livros infantis, e traduziu diversos autores para a nossa língua, como John Updike ou Emily Dickinson. A sua obra encontra-se traduzida e publicada em vários países, tendo obtido diversos prémios, de que destacamos o Prémio Literário Correntes d'Escritas, o Premio Letterario Poesia Giuseppe Acerbi ou o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores. Em outubro de 2020, foi galardoada com o prémio literário espanhol Leteo. Escuro (2014), E Todavia (2018), What’s in a Name (2018, recém-eleito Livro do Ano pelos Livreiros de Madrid) e Ágora (2020) são os seus títulos publicados pela Assírio & Alvim.

 

Tal como nas edições anteriores, a cerimónia de entrega do galardão está agendada para 1 de março, data em que se assinala o aniversário da morte do escritor Vergílio Ferreira (1916-1996), patrono do prémio.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK