2021-09-17

«Deleita-me o saque do efémero»

Avalanche, o novo livro de poesia de Marta Chaves

Partilhar:

Avalanche desenha-se no silêncio aberto entre versos, no espaço onde as palavras não cabem, mas em que o olhar da poeta se inclina para resgatar uma imagem instantânea do real.

Segundo título de Marta Chaves no catálogo da Assírio & Alvim, aqui encontramos uma poesia de brevidade e contenção que fixa no papel pequenos apontamentos do quotidiano: os meses e as estações do ano, os lugares e as paisagens, o silêncio, a leitura, o ser e o não ser, o movimento, os prazeres e, até, o confinamento.

 

O livro já se encontra em pré-venda e estará disponível nas livrarias a 30 de setembro.

 

EIS O DEGELO

 

A fruta do futuro

há-de rolar pela colina.

Toda a gente anda para colhê-la.

 

Mais patranha que façanha

quem inventou a velocidade

gerou o atropelo.

 

Sobre a autora

Marta Chaves nasceu em Coimbra, em 1978, e vive em Lisboa. É psicóloga clínica e psicoterapeuta. Desde 2008, tem vindo a revelar os seus poemas em diversas antologias poéticas e revistas de poesia. Publicou os livros Onde não estou, tu não existes (2009), Pensa que deixou de pensar nela (2010), Dar-te amor e tirar-te a vida (2012), Pedra de Lume (2013), Perda de Inventário (2015) e Varanda de Inverno (2018).

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK