2021-09-21

Pedro Eiras vence Prémio Literário António Cabral

O livro de poesia Inferno foi distinguido pelo Grémio Literário Vila-realense

Partilhar:

O júri constituído por Isabel Alves e José Eduardo Reis, professores do Departamento de Letras da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), e pela escritora Maria Hercília Agarez elegeu por unanimidade o livro Inferno, de Pedro Eiras, que dá início a um tríptico inspirado na obra de Dante Alighieri e do qual faz também parte o recente Purgatório.

«É uma experiência poética fortemente original e inventiva, uma obra onde confluem registos discursivos de várias proveniências – erudito, prosaico, metafísico, literário - para retratar o falível, vulnerável e destrutivo potencial da mente e da ação humanas», sublinham os responsáveis.

O prémio António Cabral, instituído em 2011, em Vila Real, pretende ser uma homenagem ao poeta duriense falecido em 2007 e, simultaneamente, estimular novas produções literárias. Tem uma periodicidade bienal e um valor pecuniário de cinco mil euros. Na presente edição estiveram a concurso 60 obras. A sessão de entrega do galardão decorre no dia 16 de outubro, uma semana antes do 14.º aniversário da morte do patrono do prémio.

 

Sobre o livro

Livro de estreia de Pedro Eiras na poesia e primeiro volume de um tríptico que muito literalmente visita a obra de Dante Alighieri, em Inferno podemos encontrar uma escatologia dos tempos modernos, uma visita às almas danadas de hoje através de um prisma eminentemente sociológico que reflecte e nos faz reflectir intensamente sobre a sociedade contemporânea, sem nunca perder de vista a empatia com o outro, “pois não merece dor na morte quem já carregou / toda a vida o inferno no sangue”.

 

Sobre o autor

Pedro Eiras nasceu no Porto em 1975. Desde 2001, publicou obras de ficção (Bach, Cartas Reencontradas de Fernando Pessoa a Mário de Sá-Carneiro, A Cura), teatro (Um Forte Cheiro a Maçã, Uma Carta a Cassandra, Um Punhado de Terra, Bela Dona), ensaio (Esquecer Fausto, Tentações, Os Ícones de Andrei, Constelações, Platão no Rolls-Royce) e poesia (Inferno, Purgatório). Publicou vários livros em França, na Roménia, no Brasil. As suas peças de teatro foram encenadas e lidas em dez países. É Professor de Literatura Portuguesa na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK