2017-03-29

Poesia completa de Alexandre O’Neill

Nova edição inclui textos dispersos e inéditos do autor.

Partilhar:

Poesias Completas & Dispersos é o título da nova edição da poesia completa de Alexandre O’Neill, que desta vez inclui textos dispersos e alguns inéditos. Organizado e posfaciado por Maria Antónia Oliveira e revisto por Luis Manuel Gaspar, este livro reúne num só volume toda a poesia publicada do autor, mas também sete inéditos localizados em espólios e ainda quarenta e dois textos dispersos em jornais, revistas, discos e catálogos de arte. Poesias Completas & Dispersos chega no dia 6 de abril às livrarias numa edição da Assírio & Alvim.

POESIA E PROPAGANDA Hei-de mandar arrastar com muito orgulho,
Pelo pequeno avião da propaganda
E no céu inocente de Lisboa,
Um dos meus versos, um dos meus
Mais sonoros e compridos versos:

E será um verso de amor…

SOBRE O AUTOR

Poeta português, Alexandre O'Neill nasceu a 19 de dezembro de 1924 em Lisboa, e morreu a 21 de agosto de 1986 na mesma cidade. Foi escriturário até 1952, começando, a partir de 1957, a escrever prosa e poesia para vários jornais e iniciando-se como redator de publicidade em 1959. Fundador do Grupo Surrealista de Lisboa, com Mário Cesariny, António Pedro, José-Augusto França, diretamente influenciado pelo surrealismo bretoniano, desvinculou-se do grupo a partir da sua obra Tempo de Fantasmas (1951). Além da sua atividade poética, O’Neill também participou em programas televisivos, guiões de filmes e peças de teatro. Recebeu, pelas suas Poesias Completas, o Prémio da Crítica do Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários (1983).

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK