2021-10-18

Tempo e memória

Introdução à Pintura Rupestre, o novo livro de poesia de José Tolentino Mendonça

Partilhar:

Viagem forte e comovente pelas primeiras memórias do autor, Introdução à Pintura Rupestre é o título do novo livro de poesia de José Tolentino Mendonça.

Aqui se cruzam as reminiscências dos lugares da infância, a figura mítica da fala ou a sombra dos objetos perdidos no tempo. No texto em prosa que encerra a obra – «A quem deixas o teu oiro» –, o poeta concentra-se na figura da avó: «a minha primeira e inesquecível informante. E mais: foi o meu bosque, a minha viagem, o meu livro. E também um primordial amor», escreve sobre esta madeirense radicada em África, «um lugar tão mágico como a ilha de onde provínhamos».

 

O livro já se encontra em pré-venda e estará disponível nas livrarias a 21 de outubro.

 

AS GAVETAS

 

Uma velha cosmogonia

associava a gaveta à ferida primordial

dizendo ser o buraco por onde escoamos

gota a gota

a porção que nos coube do dilúvio

 

Sobre o autor

José Tolentino Mendonça é poeta, sacerdote e professor. Nasceu na ilha da Madeira. Estudou Ciências Bíblicas em Roma e vive no Vaticano desde 2018, onde é responsável pela Biblioteca Apostólica e pelo Arquivo Secreto do Vaticano. Em 2019, foi elevado a Cardeal pelo Papa Francisco. Para José Tolentino Mendonça, «a poesia é a arte de resistir ao seu tempo». Os seus livros têm sido distinguidos com vários prémios, entre eles o Prémio Cidade de Lisboa de Poesia (1998), o Prémio PEN Clube de Ensaio (2005), o italiano Res Magnae, para obras ensaísticas (2015), o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE (2015), o Grande Prémio APE de Crónica (2016) e o prestigiado Prémio Capri-San Michele (2017).

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK