A Noite Imóvel

A Noite Imóvel

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN:978-972-37-1959-8
Edição/reimpressão:02-2017
Editor:Assírio & Alvim
Código:79474
ver detalhes do produto
14,40€
12,96€
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
14,40€
12,96€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO IMEDIATO
IEm stock - Envio imediato

SINOPSE

«Que lugar? Sobes o lance de escadas próximo. Frio. E ao cimo das escadas deparas-te com o estreito corredor que dá para uma sala onde a luz explode através das portadas abertas de par em par. Essa luz intensa, essa luz deflagrante é já uma promessa de cegueira, o casulo onde a noite se esconde. A noite servir-te-á de pretexto para tudo o que vieres a dizer.
Aí ficarás, suspenso de tempo e memória.»
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

«A poesia deve ser irracional e serena.»
Emanuel Guerreiro |2017-06-17
Luís Quintais afirma-se como uma das vozes da poesia portuguesa contemporânea mais interessantes de seguir: com um olhar melancólico sobre o quotidiano e questionando um vazio existencial, a reflexão poética sobre a palavra, a linguagem e a criação poéticas são a afirmação no seu tempo.

DETALHES DO PRODUTO

A Noite Imóvel
ISBN:978-972-37-1959-8
Edição/reimpressão:02-2017
Editor:Assírio & Alvim
Código:79474
Idioma:Português
Dimensões:147 x 205 x 15 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:184
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Poesia
Luís Quintais nasceu em 1968 em Angola. Antropólogo, poeta e ensaísta, leciona no Departamento de Antropologia da Universidade de Coimbra. Como antropólogo tem publicado ensaios em diversas revistas da especialidade sobre as implicações sociais e culturais do conhecimento biomédico, em particular sobre a psiquiatria e seus contextos. Desenvolve atualmente investigação sobre as interações entre biotecnologias, arte e cognição. Como poeta, publicou A Imprecisa Melancolia (1995), Lamento (1999), Umbria (1999), Verso Antigo (2001), Angst (2002), e Duelo (2004), obra a que foram atribuídos o Prémio Pen Clube de Poesia e o Prémio Luís Miguel Nava - Poesia 2005.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK