Anjo e Duende

Anjo e Duende

ISBN: 978-972-37-1201-8
Edição/reimpressão: 05-2007
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78705
Coleção: Testemunhos
ver detalhes do produto
15,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
15,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Com vinte e um anos de idade e farto dos provincianismos de Granada, o jovem Lorca mergulhou de corpo inteiro no turbilhão cultural de Madrid. Lia tudo, ouvia tudo, via tudo, tinha vizinhos de quarto tão invulgares como poderiam sê-lo Luis Buñuel e Salvador Dalí, mas não frequentava as aulas: divertia-se e divertia, e em papéis soltos as suas poesias começavam a encher-se com uma Andaluzia essencial, de morte cantada como mutilação trágica da vida, de touros e homens num abraço de agonia flamenca, de santos com suores e lágrimas de sangue, de santas com rendas e rostos de mulher nocturna, de ciganos em estado de inocência. Os anos de vida que lhe sobravam, dezassete, foram vividos com uma escrita que o manteve à volta deste mundo saído da Espanha profunda; celebrada nos seus poemas com tiques que insistiram em cavalos com espumas do mar, em jacintos e lírios, em jardins com nardos, basiliscos e cicutas onde vivia a sombra fria dos homens da Guarda Civil, em céus onde uma lua maléfica tinha seios de estanho duro; com metáforas até ali desconhecidas na poesia espanhola, por vezes armadilhadas quando pediam auxílio aos sentidos menos conhecidos de palavras vulgares para fazer subir mais um degrau à surpresa das imagens; lembrando-se, por exemplo, de paje para dizer «toucador», de madera para sugerir «talento», de tortuga para designar uma «lira romana», ou de pan para referir uma delgada «folha de ouro»
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Anjo e Duende
ISBN: 978-972-37-1201-8
Edição/reimpressão: 05-2007
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78705
Coleção: Testemunhos
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 206 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 160
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Federico García Lorca (Fuente Vaqueros, 1898-Granada, 1936), foi poeta e dramaturgo, conhecido também como músico e artista. Nascido na Andaluzia, estudou Direito em Granada e transferiu-se mais tarde para Madrid, onde fez amizade com artistas como Luis Buñuel e Salvador Dalí e os poetas Rafael Alberti e Juan Ramón Jiménez. Aí publicou os seus primeiros poemas. Concluído o curso, foi para os Estados Unidos e para Cuba, período turbulento em que escreveu os seus poemas surrealistas. Voltando a Espanha, criou um movimento de teatro chamado La Barraca. Foi ainda um excelente pintor, compositor e pianista. Como autor de teatro, Lorca fez incursões no drama histórico e na farsa antes de obter sucesso com a tragédia. As três tragédias rurais passadas na Andaluzia, Bodas de Sangue (1933), Yerma (1934) e A Casa de Bernarda Alba (1936) asseguraram a sua posição como grande dramaturgo.
Em julho de 1936, alarmado pelo começo da Guerra Civil, Lorca deixou Madrid e partiu para Granada, mas a sua premonição de uma morte fatal, que atravessa toda a sua obra, concretizou-se quando, numa noite, foi assassinado por nacionalistas.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK