Filho Pródigo

Filho Pródigo

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN: 978-972-37-1313-8
Edição/reimpressão: 06-2008
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78820
ver detalhes do produto
13,00€ I
-10%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
24H
EM
STOCK
13,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«A ilha da Madeira, presente em muitos dos seus livros (enquanto paradoxo, fantasma ou ausência) emerge aqui como o problemático "locus" em que o sujeito poético revê o fio dos seus dias e se questiona. [...] Ao redescobrir os espaços originais da sua vida, JAB procura recuperar um sentido que a passagem por outros meridianos destruiu. Diante das forças elementares da natureza, procurando até fundir-se com elas, "o poema surge para,/ em sobressalto,/ retomar o destino de uma solidão primitiva", através da mão que escreve "misteriosamente comovida" e sustenta os alicerces de uma mitologia pessoal.»
José Mário Silva, Expresso
MENSAGEM

Levo-te pela mão, meu filho triste,
E assim havemos de abrir um sulco perfeito,
No coração desta terra.
No teu coração,
Há uma ferida sem fim,
Eu sei,
E sei que encontrarás nos desertos do mundo.
Nas cidades do mundo,
Os sinais da tua mágoa.
Agora, onde estou, é sempre tarde.
Vejo-te a entrar na grande noite dos teus mares,
E ascendo,
Com a minha saudade,
Uma luz intensa sobre os recifes.
Não penses que neste alto alpendre não velo o
Teu sono,
Enquanto espero por ti.

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Nunca desilude
João | 2017-12-14
É um autor que pura e simplesmente nunca desilude. Mestre da palavra e do verso, capaz de criar imagens belíssimas.

DETALHES DO PRODUTO

Filho Pródigo
ISBN: 978-972-37-1313-8
Edição/reimpressão: 06-2008
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78820
Idioma: Português
Dimensões: 146 x 205 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de Produto: Livro
José Agostinho Baptista (Funchal, Madeira, 15 de agosto de 1948) é um poeta português contemporâneo. Foi assíduo colaborador da imprensa escrita, particularmente no Comércio do Funchal e mais tarde em A República e no Diário de Lisboa, cujo suplemento «O Juvenil» o deu a conhecer como poeta. Desde então e ao longo dos livros entretanto publicados, a sua poesia tem sido reconhecida como uma das mais originais e importantes da atualidade em língua portuguesa, como bem assinalaram os estudos que lhe foram dedicados em Portugal, Espanha, França e Itália. Simultaneamente, José Agostinho Baptista tem vindo a traduzir para português autores como Walt Whitman, W.B. Yeats, Tennessee Williams, Paul Bowles, Rabindranath Tagore, Sergio Pitol, David Malouf, Malcolm Lowry e Enrique Vila-Matas, entre outros. Foi condecorado pelo Presidente da República com as insígnias de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, a 1 de julho de 2001, e pelo Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, com a Medalha de Distinção, a 1 de julho de 2015.
Grande parte da sua obra foi publicada na Assírio & Alvim: Deste lado Onde (1976), O Último Romântico (1981), Morrer no Sul (1983), Auto-retrato (1986), O Centro do Universo (1989), Paixão e Cinzas (1992), Canções da Terra Distante (1994), Agora e na Hora da Nossa Morte (1998), Biografia (2000), Afectos (2002), Anjos Caídos (2003), Esta Voz é Quase o Vento (2004), Quatro Luas (2006), Além-Mar, áudio-livro (2007), Filho Pródigo (2008), O Pai, a Mãe e o Silêncio dos Irmãos (2009), Caminharei pelo Vale da Sombra (2011).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK