O Deserto Ocidental

O Deserto Ocidental

ISBN: 978-972-37-1221-6
Edição/reimpressão: 06-2007
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78717
ver detalhes do produto
14,00€ I
-10%
COMPRAR
-10%
14,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I dias

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Uma noite, há muitos anos, passeando pelas ruas estreitas do Marais, em Paris, na companhia de Eduardo Prado Coelho, reconfortados com as energias desencadeadas por duas garrafas de um Brouilly légèrement frappé, deparámos, ao virar de uma esquina, com uma loja que exibia, com a insidiosa indiferença com que os anúncios inteligentes costumam oferecer-se à surpresa dos passeantes, um nome de irresistível sugestão poética: Le désert occidental. Devemos ter pensado ao mesmo tempo na mesma coisa. Um de nós, juro que não sei qual, disse: que excelente título para um livro. Mas sei que fui eu que me adiantei: este é para mim. Magnânimo, Eduardo concedeu: está bem, podes ficar com ele.»
[…] «Este não é um livro de ruínas nem de paisagens desoladas. Como atravessa lugares intensamente povoados, o título acaba por resultar quase ironia. O Deserto Ocidental era um título bonito, poético e melancólico. Tornou-se, ao fazer-se, um lugar de esperança e de alegrias várias, porque é maior o espaço sem fronteiras quese depara ao pensamento que os constrangimentos inexplicáveis em que, por vezes, se afoga o coração.»

DETALHES DO PRODUTO

O Deserto Ocidental
ISBN: 978-972-37-1221-6
Edição/reimpressão: 06-2007
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78717
Idioma: Português
Dimensões: 146 x 203 x 16 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 224
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos
António Mega Ferreira (25 de março de 1949, Lisboa - 26 de dezembro de 2022, Lisboa) foi escritor, gestor e jornalista. Estudou Direito e Comunicação Social, foi jornalista no Jornal Novo, no Expresso, em O Jornal e na RTP, onde chefiou a redação da Informação do segundo canal. Foi chefe de redação do JL — Jornal de Letras, Artes e Ideias. Fundou as revistas Ler e Oceanos. Chefiou a candidatura de Lisboa à Expo’98, de que foi comissário executivo. Foi presidente da Parque Expo, do Oceanário de Lisboa e da Atlântico, Pavilhão Multiusos de Lisboa, S.A. De 2006 a 2012, presidiu à Fundação Centro Cultural de Belém. De 2013 a 2019, desempenhou as funções de diretor executivo da AMEC/Metropolitana. Tem cerca de 40 obras publicadas, entre ficção, ensaio, poesia e crónicas. Em 2022, a sua obra Crónicas Italianas (Sextante Editora, 2021) foi distinguida com o Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga.
Ver Mais