Por D. Quixote

Por D. Quixote

O literato, o justiceiro e o amoroso

ISBN: 978-972-37-1112-7
Edição/reimpressão: 07-2006
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78632
ver detalhes do produto
10,00€ I
-10%
COMPRAR
-10%
10,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I dias

SINOPSE

Recolhem-se neste livro três ensaios suscitados pela minha longa e apaixonada convivência com El ingenioso hidalgo Don Quijote de la Mancha, de Miguel de Cervantes, livro de livros e bíblia de pobres e ricos, como convém a uma obra de devoção. O leitor notará que, para lá de algumas fontes clássicas ou de referência obrigatória, bebi mais em textos ensaísticos de ficcionistas e poetas do que nas abordagens, certamente muito rigorosas e conhecedoras, mas talvez um pouco secantes, dos mais ilustres cervantistas. Interpelação constante de um escritor a todos os escritores, o D. Quixote é, para mim, sobretudo, um inesgotável manancial de descoberta e maravilha, de invenção e risco. É «uma passagem do milagre ao mistério com uma escala indefinida no assombro », como escreveu, cintilantemente, Carlos Fuentes.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

"’Por D. Quixote’ integra-se nesse género propriamente ensaístico, não académico. E bastaria considerar a relativa escassez de tal género em português (de Portugal) para recomendar este livro breve. Mas, evidentemente, não é só por isso que ele se recomenda."
Mário Santos, Público, Mil Folhas

DETALHES DO PRODUTO

Por D. Quixote
ISBN: 978-972-37-1112-7
Edição/reimpressão: 07-2006
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78632
Idioma: Português
Dimensões: 144 x 205 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Ensaios
António Mega Ferreira (25 de março de 1949, Lisboa - 26 de dezembro de 2022, Lisboa) foi escritor, gestor e jornalista. Estudou Direito e Comunicação Social, foi jornalista no Jornal Novo, no Expresso, em O Jornal e na RTP, onde chefiou a redação da Informação do segundo canal. Foi chefe de redação do JL — Jornal de Letras, Artes e Ideias. Fundou as revistas Ler e Oceanos. Chefiou a candidatura de Lisboa à Expo’98, de que foi comissário executivo. Foi presidente da Parque Expo, do Oceanário de Lisboa e da Atlântico, Pavilhão Multiusos de Lisboa, S.A. De 2006 a 2012, presidiu à Fundação Centro Cultural de Belém. De 2013 a 2019, desempenhou as funções de diretor executivo da AMEC/Metropolitana. Tem cerca de 40 obras publicadas, entre ficção, ensaio, poesia e crónicas. Em 2022, a sua obra Crónicas Italianas (Sextante Editora, 2021) foi distinguida com o Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga.
Ver Mais