Os Últimos Lugares

Os Últimos Lugares

ISBN: 978-972-37-0897-4
Edição/reimpressão: 04-2004
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78054
ver detalhes do produto
11,00€ I
8,80€ I
-20%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
11,00€ I
8,80€ I
COMPRAR
I 20% DE DESCONTO IMEDIATO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Manuel Afonso Costa nasceu a 4 de Junho de 1949. É licenciado em Engenharia Mecânica (I.S.T.) e História (F.L.L.). Foi Professor de Cultura Portuguesa em Aix-en-Provence e Macau. Actualmente é Professor de História das Ideias, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Publicou poesia no «Diário de Lisboa», «Jornal de Letras», «Diário», «Anuário de Poesia da Assírio & Alvim». Publicou «Os Limites da Obscuridade» (poesia) na Caminho e «Iniciação à Memória» (romance) na Novo Imbondeiro.
Publicou, ainda, textos de história e filosofia em revistas como: «História», «Vértice», «Nós de Cultura Galaico-Portuguesa» e «Revista de História das Ideias da Universidade Nova de Lisboa», entre outras.

O lugar é já o mesmo e ainda é outro; são diferentes o! s vestígios, é outra a irradiação, a espessura das coisas, o desenho impresso na retina. Não se pode desejar mais que uma restituição breve. É para lá que, com esforço, se caminha — deixando os traços hesitantes que o rumor dos sonhos não chega a perturbar.
A memória trabalha no escuro, aposta, contra todas as probabilidades, no colapso dos sítios derradeiros. Aqueles que pedem um nome, a restituição de um sopro, o vento que sublinha as folhas das árvores e a erva mais rasteira.

---

a morte aceita-se melhor no fim do verão
quando o teu corpo era uma árvore
a hesitar entre o outono

o musgo seco, sussurraste, é um tapete,
descalça-te, despe-te
traz um livro para leres

este ano o outono apareceu muito inclinado
não te parece? gostava de te dar agora
os últimos beijos

depressa! diz tudo o que não disseste
mas não te esqueças
esmaga a minha cabeça entre as tuas mãos
como prometeste.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Os Últimos Lugares
ISBN: 978-972-37-0897-4
Edição/reimpressão: 04-2004
Editor: Assírio & Alvim
Código: 78054
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 205 x 7 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 88
Tipo de Produto: Livro
Fez o doutoramento no Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o Mestrado em História Cultural e Política na mesma Universidade. Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa e em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa. Professor Associado, desde 2012, na Faculdade de Direito da Universidade de Macau. Desde 2003, Professor Assistente na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Professor também na Universidade de Aix-Marseille. Escreveu diversos artigos sobre História, História das Ideias, Filosofia e Literatura em jornais e revistas de especialidade e é autor dos livros Introdução ao pensamento social francês do século XVIII, U.T.A.D, Vila Real (1987), A ideia de felicidade em Portugal no século XVIII, entre as luzes e o romantismo. Eticidade, moralidade e transcendência (2008). Tradutor de poesia e poeta, publicou Caligrafia imperial e dias duvidosos, Assírio & Alvim, Lisboa (2007); Os últimos lugares, Assírio & Alvim (2004), Os limites da obscuridade, Caminho (1990), O roubo da fala, Ágora (1981). Colabora com a Biblioteca Pública de Macau desde 2014.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK