O Mundo à Minha Procura

Formatos disponíveis
24,00€ I
21,60€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
24,00€ I
21,60€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Passando pela infância, o primeiro amor, os estudos em Coimbra, amizades, livros e viagens, esta obra representa, como afirmou Ruben A. numa entrevista ao Diário Popular em Julho de 1965, «uma necessidade urgente de arrumar a minha vida sentimental, de ver a novela que dentro do meu ser transporto. A forma autobiográfica é a mais pura do romance, a criação permanente de um estado de espírito que traz presentes os fantasmas que se acolheram no sótão da sensibilidade».
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

São os três volumes da autobiografia de Ruben A. publicados num só, oferecendo o desenho completo de uma vida entre muitos lugares e de uma escrita ousada e teatral.
Pedro Mexia, Expresso

DETALHES DO PRODUTO

O Mundo à Minha Procura
ISBN: 978-972-37-2150-8
Edição/reimpressão: 03-2021
Editor: Assírio & Alvim
Código: 79211
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 39 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 736
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Livros > Literatura > Biografias > Livros em Português > Livros > Literatura > Memórias e Testemunhos > Livros em Português > Livros > Literatura > Romance

sobre Ruben A.

Ruben Alfredo Andresen Leitão nasceu a 26 de maio de 1920, em Lisboa. Formado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Universidade de Coimbra, foi docente na área da Língua e Cultura Portuguesas na Universidade de Londres entre 1947 e 1952. Estreou-se em 1949 com Páginas, misto de diário e ficção, um texto que sairia ao longo dos anos seguintes, em seis volumes. Destacam-se ainda, na novelística, os romances Caranguejo (1954), narrativamente escrito de trás para a frente, sem numeração de página, e A Torre da Barbela (1964), onde o autor funde a ficção biográfica e a ficção histórica. A segunda metade da década de 60 será marcada pela publicação dos três volumes autobiográficos O Mundo à Minha Procura. A sua escrita distingue-se pelo recurso a inteligentíssimos jogos de linguagem, desconstrução dos eixos narrativos tradicionais, subversão cronológica dos eventos passados e, claro, pela crítica irónica a uma certa forma de ser português. Alguns meses antes da sua morte, foi convidado a dar aulas na Universidade de Oxford. Morreu em Londres, a 26 de setembro de 1975.
No ano do centenário do seu nascimento, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa condecorou-o, a título póstumo, com o grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK